NOTÍCIAS
27/01/2016 16h59
Honestidade, a marca de um reino

Nosso chamado hoje, como participantes do Reino dos Céus na terra, é para sermos honestos em meio a uma população imergida na corrupção

Ver galeria!
Vejamos que a primeira pregação de Jesus foi um chamado para o arrependimento, para uma mudança de mente e por consequência uma mudança de vida.
Mas por que uma chamada ao arrependimento foi o tema da mensagem de Jesus? Ele estava chamando a humanidade para quê?
Para se arrependerem da maior marca do império das trevas: corrupção.
 
Antes de mais nada vamos definir corrupção: composição física de alguma coisa; putrefação; modificação das características originais de algo; adulteração; figurado ato de corromper moralmente; perversão; estado do que é corrompido; uso de meios ilícitos para obter algo de alguém; suborno.
 
I  - Corrupção, uma marca do domínio do Império das Trevas
Corrupção sempre foi a marca ou arma de Satanás para destruir o Reino que Deus planejou.
 
a) Começou na Primeira Criação (Reino Espiritual) quando corrompeu um terço dos anjos para segui-lo em numa rebelião contra o Rei Soberano.
 
b) Ao ser realizada a Segunda Criação (na terra) também o inimigo corrompeu o coração e o entendimento Adão e Eva por meio da dúvida e fez com que Eles desobedecessem a Deus e abdicassem do Governo (domínio) que Deus tinha dado ao ser humano.
 
c) A corrupção do império das trevas se alastrou tanto na terra que em Gn 6 diz que "o gênero humano estava corrompido", sendo necessário o Eterno destruir com o dilúvio.
 
d) Após o dilúvio, a semente de corrupção ainda permaneceu e se manifestou por Cão, o filho caçula de Noé, e continuou a espalhar-se pela humanidade.
 
II - Primeira tentativa de Deus para resgatar o ser humano da corrupção
- Para solucionar o problema da corrupção no coração do ser humano, Deus estabeleceu a Teocracia (governo de Deus sobre o homem).
 
Primeiro pelo sistema Patriarcal se revelando a Abraão, Isaque e Jacó (que deveriam repassar o conhecimento de Deus aos filhos.
 
Continuando de forma mais contundente nos dias de Moisés, pós saida do Egito, dando sua lei.
Se estendendo até os dias dos juízes - sendo que a este tempo a corrupção tinha se alastrado por toda Israel - cada um fazia o que queria e até os líderes religiosos estavam corrompidos.
 
- Nos dias de Samuel, quando o povo rejeitou o sistema teocrático, e queriam um modelo terreno, Deus - com seu infinito amor e sem perder de vista Seu modelo de Reino - ainda permitiu que se implantasse o modelo terreno de Reino (Reino de Israel).
 
III - Reino, uma forma de governo marcado pela honestidade:
Uma das maiores exigências de um Reino é a lealdade, que é uma das mais nobres formas de honestidade.
 
- Jesus quando veio a Terra restaurar o Reino dos Céus, perdido pelo homem desde o Éden, o que mais Ele pregou e demonstrou foi a própria submissão e lealdade ao Pai:
 
Jo 4.32 e 34: "32Ele, porém, respondeu: Uma comida tenho para comer que vós não conheceis. 34Disse-lhes Jesus: A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou, e completar a sua obra".
 
Porque o sitema de governo com princípios de Reino ainda (até os dias de hoje) é o mais honesto que existe:
Os dez países mais honestos do planeta:
 
Ranking País               Nota Sistema de Governo
1 Dinamarca           9,2  Monarquia Parlamentarista
2      Nova Zelândia       9,1  Monarquia Parlamentarista
3 Finlândia           8,9  República presid. parlamentar
4 Suécia.                    8,7  Monarquia Parlamentarista
5.     Noruega.                8,6  Monarquia Parlamentarista 
        Suíça                       8,6  Republica Federal Parlamentarista 
6.     Singapura.             8,4  Republica Parlamentarista 
7.     Holanda.                8,3  Monarquia Constitucional
8.     Luxemburgo          8,2  Monarquia Constitucional 
9.      Canadá.                8.1  Monarquia Parlamentarista.
10     Austrália.              8,0  Monarquia Parlamentarista.
Dos onze paises mais honestos do mundo, oito são Reinos (monarquias) - os três que são atualmente república já fizeram parte de um Reino.
 
IV - A maldição da corrupção instalada no Brasil
Infelizmente a corrupção é uma marca da nação brasileira, desde o descobrimento (pois já havia um pedido de nepotismo na carta de Pedro Vaz de Caminha em favor do genro do escrivão, chamado Jorge Ozorio).
 
Com as últimas constatações (do que todos sabiam) da corrupção no meio governamental, que se estende por toda a sociedade, o Brasil deve despencar rumo ao fundo do poço e ficar entre os países mais corruptos do mundo, junto com Somalia, Coreia do Norte, Sudão, Afeganistão, Sudão do Sul, Iraque, Turcomenistão, Líbia, Haiti, Venezuela, Angola, Síria, Burndi, Myamar, Camboja e Zimbábue (estes paises tem em comum: são governados com ideologias de esquerda, e não adotam princípios bíblicos - maioria islâmicos).
 
Entretanto em nenhum desses países, mais desonestos do mundo, se desvia anualmente R$ 80 bilhões, como no Brasil.   
 
V - Por que Deus está nos chamando em 2016 para Seu Reino? "Venha Teu Reino"
Porque chegou a hora da Igreja (eklesia = assembléia que repassa os pensamentos do seu Rei), se posicionar como participantes de um Reino, cujo maior testemunho deve ser a honestidade, seja no meio da sociedade, na Casa do Senhor, ao serviço que dispõe ao Reino, ao devolver o que pertence ao Senhor.
 
O Brasil está precisando de um choque de honestidade e quem são os suditos do Reino que darão esse choque, esse exemplo?
 
Quem serão esses que sairão hoje daqui com a missão, de como filhos do Reino dos Céus, serem exemplo de honestidade nessa nação imergida na corrupção? Que ao final terão seus nomes inseridos em Hb 11.38: "dos quais o mundo não era digno".
 
Nosso chamado hoje, como participantes do Reino dos Céus na terra, é para sermos honestos em meio a uma população imergida na corrupção.
 
Não espere por um "milagre" chamado Impeachment ou Intervenção Militar - porque já tivemos ambos e não acabou com a corrupção na nossa nação.
 
Mas apresente em sua vida a maior marca de um Reino: honestidade, e essa nação conhecerá quem é o Rei Justo e Verdadeiro.
 
Que Deus nos ajude neste desafio.
 
 
0